top of page

Porque minha empresa deve se preocupar com o Employer Branding.

Atualizado: 4 de ago. de 2023


Porque minha empresa deve se preocupar com o Employer Branding.

Já é dito e sabido que profissionais talentosos são o grande ativo da empresa e responsáveis pelo sucesso dela no longo prazo.


Quando falamos de mercado, na maioria das vezes, encaramos dois cenários: a) ou o mercado é extremamente competitivo e para se destacar você precisa inovar e ser mais eficiente ou; b) o mercado é novo e desbravar ele terá inúmeros desafios e contratempos. Em qualquer um dos cenários, atrair e reter pessoas talentosas é o que fará sua empresa superar ambas as situações.


Agora vamos analisar por que marcas como Google, Netflix e Amazon são lugares onde as pessoas desejam trabalhar.


O Google, por exemplo, anualmente, recebe mais de 2,5 milhões de pessoas interessadas em trabalhar no seu negócio. Dentre muitas iniciativas que a empresa promove para os seus colaboradores, podemos citar:



a) Um bom pacote de benefícios em comparação com o mercado para valorizar o colaborador;


b) Um ambiente de trabalho descontraído. A tese por trás é que como o colaborador passa a maior parte do tempo no trabalho, ele deveria se sentir em casa quando está no Google;


c) A regra 70/20/10 onde o colaborador dedica 10% do tempo para capacitação, 20% do tempo para desenvolver novas ideias e 70% do tempo para as suas rotinas diárias. Estima-se que 50% dos produtos do Google veem dos 20% do tempo do colaborador dedicado a novas ideias.


Essas ações listadas acima e muitas outras fazem parte do Employer Branding do Google. Um conjunto de iniciativas e experiências que fazem do Google uma marca empregadora forte onde todos querem fazer parte.


Hoje os profissionais querem mais do que um emprego. Eles buscam propósito no que fazem, valorizam um ambiente de trabalho saudável, desejam crescer profissionalmente e procuram inspiração para atingirem objetivos a longo prazo.


Os dois grandes benefícios de se ter um Employer Branding consolidado são: a) atrair talentos para sua companhia e; b) reter esses talentos


Employee Value Preposition


Para você ter uma marca empregadora forte, é necessário formar o que chamamos de Employee Value Preposition. O EVP é uma proposta de valor que direciona todas as experiências e interações pela qual o seu colaborador passa ao longo da jornada na sua empresa. Seja no Onboarding, no dia a dia do negócio, no momento de descontrair, em uma promoção ou em muitas outras situações que aparecem ao longo da vida profissional dentro de uma empresa.


O seu EVP é sua vantagem competitiva. Não há outra organização que seja exatamente como a sua e, portanto, uma proposta forte impacta na criação de uma força de trabalho engajada, alinhada e motivada, que compreende a direção estratégica da empresa. Portanto, ao pensar nela, lembre-se de que ela deve ser relevante, única e atraente.


Quem é responsável pelo Employer Branding.


Com certeza, o RH ou as áreas de People e Gente e Gestão são responsáveis por conduzir o processo de uma marca forte empregadora. No entanto, outros departamentos, como o Marketing podem ajudar nesse projeto, principalmente, utilizando os canais de comunicação da empresa para comunicar as iniciativas aos colaboradores. Com criatividade e certo humor, muitas políticas ganham força para serem aplicáveis e se tornarem sólidas.


Outro fator importante é o tempo. Nem todas as iniciativas serão aceitas ou incorporadas logo que forem lançadas. É necessário um tempo de comunicação, reflexão e readequação.


Por isso, é importante planejar bem as ações e estar pronto para as perguntas e questionamentos que podem vir ao longo do processo. E, ter a ciência que pode haver “resistências” por parte de alguns colaboradores.


Ciclo de vida do colaborador


Todo o colaborador pode possuir um ciclo de vida dentro da empresa:


  • Recrutamento;

  • Onboarding;

  • Desenvolvimento;

  • Retenção;

  • Offboarding.


Dentro de cada um desses estágios é importante entender quais são os aspectos e motivam e desmotivam o colaborador e atuar em cima deles com o objetivo de diminuir o offboarding (principalmente) de pessoas talentosas.


Além disso, com essas análises e apurações, a empresa irá conseguir colher mais dados para incorporar mais iniciativas e consolidar ainda mais o Employer Branding.


Aqui temos um ponto super importante: nem sempre todas as iniciativas serão aplicáveis a todos os colaboradores. Algumas variáveis como senioridade, idade e tempo de empresa podem segmentar os tipos de iniciativas. Isso permite com que todos sejam impactados com algo que de fato faça sentido para si.



Partnership


Uma iniciativa que pode impactar de forma muito positiva para o Employer Branding é oferecer uma participação da empresa aos colaboradores que mais performam e estão alinhados com os valores da companhia. Existem diversas formas jurídicas e instrumentos para fazer isso, entre eles, talvez o principal seja Stock Options ou Contrato de Opção de Compra no qual o colaborador ganha o direito de comprar uma participação futura na empresa se alguns objetivos forem alcançados.


É sempre bom avaliar todos os prós e contras de implantar uma Partnership na sua empresa e consultar um advogado para entender qual a melhor forma de regular esse programa dentro da companhia.



Como aumentar o Employer Branding dentro da sua empresa.



Atuar no Onboarding: sempre que um novo colaborador entrar, é importante que ele seja comunicado sobre a visão e missão da companhia, as iniciativas da empresa e como ela enxerga o colaborador dentro do projeto ao qual ele está inserido. Esse tipo de iniciativa orienta o colaborador sobre o trajeto que a empresa pretende percorrer e como ele mesmo pode ajudar e potencializar os resultados.


Feedbacks: Os feedbacks são super importantes para entender se o EVP e o Employer Branding estão sendo bem absorvidos pelo colaborador. A percepção do RH pode ser diferente da realidade dos colaboradores. Dessa forma, os feedbacks são uma forma de mensurar se a empresa está no caminho certo de se tornar uma marca empregadora forte.


Ser transparente: Tomar as decisões com transparência ajudam a formar um ambiente tranquilo e harmônico. Às vezes, o ano pode não ser bom em resultados, mas se as decisões tomadas são comunicadas com transparência e o colaborador ver que a empresa está sempre preocupada em tornar o ambiente melhor, o colaborador entenderá e se engajará melhor a situação da companhia.


Conclusão


Por mais pequena que sua empresa seja, sempre faz sentido estruturar um programa de Employer Branding para que as pessoas que performam se sintam felizes no seu negócio e tragam mais resultados. Lembre-se, um colaborador feliz irá gerar um cliente feliz.


Sobre a Genoa Seguros.


A Genoa Seguros é uma consultoria de saúde que ajuda as empresas a elevar o Employer Branding da sua empresa através de uma boa experiência do colaborador e também do RH com planos de saúde, seguro de vida e odontológico.


Para mais informações sobre os nossos serviços acesse o link abaixo.

Comments


bottom of page