top of page

Pedras nos rins – os males que ela pode causar!

Atualizado: 7 de ago. de 2023


Pedras nos rins – os males que ela pode causar!

Nos dias de hoje, pensar em bem-estar e cuidados com nós mesmos é uma tarefa um pouco complicada. Geralmente procuramos um especialista da área da saúde quando realmente nos sentimos necessitados.


Em um mundo corporativo, a saúde é algo de extrema importância, ainda mais quando se trata da comunicação entre o colaborador e o profissional de RH, mas você já ouviu falar sobre pedras nos rins, cálculo renal ou cólica renal? O que esses três nomes têm em comum? Eles levem a um mesmo órgão, os rins! Essas pedras podem causar muito incômodo e até mesmo dor intensa. Se caso você tiver um, é importante aprender tudo o que puder sobre elas.


Desse modo, elaboramos este post para te orientar sobre os cuidados e prevenções do cálculo renal, e umas dicas de como ter uma alimentação melhor!


Alguns tópicos que iremos abordar neste post:



Você sabe o que é a Pedra no Rim?


Para entendermos melhor, a pedra nos rins, ou cálculo renal, é uma massa endurecida que se forma no interior do rim ou em algum lugar do sistema urinário. Sabemos que este tipo de pedra surge principalmente devido a uma alimentação rica em proteína e/ou sódio, mas também pode ser resultado do baixo consumo de líquidos durante o dia, por isso é de extrema importância o consumo de água no dia a dia. Normalmente as pedras nos rins podem ser muito pequenas ou até mesmo gigantes, elas podem causar dor intensa no fundo das costas que pode limitar os movimentos. No entanto, também pode surgir dor para urinar, urina turva e febre acima dos 38ºC entre outros sintomas, mas algumas podem permanecer assintomáticas. Geralmente são mais comuns em adultos, mas podem ocorrer em qualquer idade [1].


Alguns fatores de risco para o desenvolvimento de pedras nos rins incluem:


  • Histórico familiar;

  • Dieta rica em proteína e gordura e pobre em frutas e vegetais;

  • Ganho excessivo de peso;

  • Ingestão inadequada de água;

  • Diabetes;

  • Gravidez;


Principais sintomas:


Os sintomas das pedras nos rins são um tanto incômodos, por isso, cuidar e prevenir nunca deixam de ser opções.


Levamos em consideração o quadro, onde temos dois tipos – O paciente com uma pedra no rim que não está se movimentando e o quadro de cólica renal, que acontece quando a pedra começa a sair do rim e entope o ureter.[2]


Para entender melhor, na primeira possibilidade pode ocorrer dor na região lombar crônica, de um lado só das costas. Já o quadro de cólica de rim é um quadro agudo, que acontece de repente, com uma dor muito forte na região lombar - vai para a região da bexiga. Junto com a dor podem vir náuseas, vômitos e febre. É uma dor muito intensa, que geralmente só melhora com medicação na veia, por isso é de extrema importância procurar um especialista.[2]


Mas como é feito o diagnóstico?


Uma das maneiras corretas de se obter o resultado, é através do diagnóstico definitivo, onde é feito através de um exame de imagem. O melhor método, quando disponível e não houver contraindicação, é a tomografia computadorizada do abdome, que detecta a maioria dos cálculos. O ultrassom e o raio X do abdome também podem ser úteis.


Alguns cuidados que podem ser feitos para evitar o aparecimento da pedra no rim:


Algumas pedras nos rins podem ser expelidas naturalmente através da urina. No entanto, outras podem precisar de tratamento médico.


Se a pedra estiver causando sintomas, ou se você tiver um histórico de pedras nos rins, é importante falar com o seu médico. Podem necessitar de alguns exames para diagnosticar o problema e prescrever o tratamento adequado. [2]


O tratamento para pedras nos rins pode incluir:


  • Medicação para ajudar a dissolver as pedras

  • Terapia com laser para triturar as pedras

  • Cirurgia para remover as pedras


Algumas prevenções que podem ser feitas:


Você pode diminuir o risco de desenvolver pedras nos rins tomando algumas medidas preventivas, como por exemplo:



  • Beber bastante água, sabemos que a ingestão adequada de água ajuda a diluir os compostos que podem se depositar no rim e formar pedras.


  • Tente limitar o consumo de proteína e gordura. Saber fazer uma dieta rica em proteína e gordura pode aumentar o risco de desenvolver pedras nos rins.


  • Evite alimentos ricos em oxalato. Alguns alimentos, como espinafre, brócolis e aveia, são ricos em oxalato. Se você tem pedras nos rins, é importante evitar ou limitar o consumo desses alimentos.


  • Mantenha um peso saudável. O ganho excessivo de peso está associado ao desenvolvimento de pedras nos rins.


Pedra nos rins X Alimentação:


Você deve estar se perguntando, se existem alguns alimentos que melhoram e/ou pioram o aparecimento das pedras nos rins, e sim! Existem alimentos que podem ser um veneno para nosso organismo.


Sabemos que a pedra pode se expelir através da urina, e para isso sabemos que a água é mais importante, por isso precisamos beber bastante líquidos.


É sabido que alguns alimentos não podem ser consumidos em excesso, tais como o sal, alimentos gordurosos como por exemplo a salsicha, linguiça. Alguns legumes como a beterraba, salsinha, almeirão, quiabo, ruibarbo, e a batata doce. Existem outros tipos de alimentos que também devemos evitar são eles: amendoim, nozes, pimenta, marmelada, farelo de trigo, carambola, chá preto ou chá mate.[3]


Mas então, quais alimentos eu devo comer para evitá-los?


Alimentos à base de líquidos são excelentes, como por exemplo o suco de laranja ou limão.


Sabemos que a laranja e o limão são frutas ricas em ácidos cítricos, quando são ingeridas, esses ácidos dão origem a um sal denominado citrato, responsável por impedir a formação de cristais e de pedras no organismo. Especialistas indicam que um copo de suco por dia é suficiente para contribuir na prevenção dos cálculos renais.


Alimentos à base de frutas e vegetais, são ótimas fontes, ricos em potássio e citrato, substâncias que possuem um efeito protetor em relação à formação das pedras. A proteção de frutas e verduras contra pedras nos rins se dá por diversos motivos: promovem a redução da quantidade de ácidos na urina, aumentam a excreção de magnésio e reduzem a excreção de cálcio.


Os cereais como milho, trigo e aveia, são ricos em fitatos, substâncias orgânicas que também desempenham um papel de proteção contra o cálculo renal. A proteção está relacionada à capacidade dos fitatos em inibir a formação de cristais de oxalato de cálcio. Além disso, a aveia é fonte de magnésio, um mineral capaz de se ligar com o oxalato, diminuindo sua excreção urinária e, consequentemente, a formação de cálculos.


Pedras nos rins podem causar muito incômodo e até mesmo dor intensa. Se você tiver um, é importante aprender tudo o que puder sobre elas, espero que este post tenha te orientando sobre medidas que devem ser tomadas e como evitá-las.


Para ter um serviço de Plano de Saúde focado no bem-estar, muitas empresas hoje em dia contratam um Plano de Saúde, e nós sabemos que os tramites internos são complicados e burocráticos, e é nesta hora que nós da Genoa Seguros podemos te auxiliar da melhor forma através do nosso time, onde contamos com a excelência no seu atendimento.


Possuímos uma plataforma única e exclusiva onde o seu RH poderá visualizar todos as demandas relacionadas com Plano de Saúde e Odontológico da sua empresa.


Para mais informações, dúvidas e esclarecimentos, acesse nosso site:




Fonte:


[1] Biblioteca Virtual em Saúde. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/calculo-renal-pedra-no-rim/. Acesso em 1 de outubro de 2022.


[2] Como as pedras nos rins são formadas. Fundação Oswaldo Ramos. Disponível em: https://www.hrim.com.br/informativo/2021/05/11/como-as-pedras-nos-rins-sao-formadas/. Acesso em 1 de outubro de 2022.


[3] Pedras nos Rins x Alimentação. Hospital Urológico de Brasília. Disponível em: https://hubrasilia.com.br/index.php/noticias/266-pedras-nos-rins-x-alimentacao/#:~:text=Os%20alimentos%20que%20n%C3%A3o%20se,ch%C3%A1%20preto%20ou%20ch%C3%A1%20mate. Acesso em 5 de outubro de 2022.


Comments


bottom of page